Publicado 16/09/2019 - 14h19 - Atualizado // - h

Por Daniela Nucci

Mangas bufantes em Desfile Chanel

Pinterest

Mangas bufantes em Desfile Chanel

Sucesso nos anos 1980, as mangas bufantes chegam repaginadas entre as tendências democráticas do Verão 2020. “A proposta remete a essa época, propondo um revival na construção de uma imagem poderosa e marcante”, diz a docente da área de moda do Senac Campinas, Justine Armani. Alguns estilistas apostaram no modelo como Tory Burch, Carolina Herrera, Versace, Balmain, Moschino. O modelo pode ser usado em ocasiões mais sociais, assim como em compromissos mais formais, tudo com bom-senso. “Desde que tenham um volume moderado, modelagens e tecidos mais discretos e de boa qualidade, como viscose, algodão, crepe, seda, aplicados em peças como camisas, blusas ombro a ombro, um ombro, croppeds, vestidos, macacões, blazers estilizados, bodys, entre outras diversas variações”, descreve Justine.
E nada de padrão para o uso, seguindo o novo viés da moda - “crie seu próprio estilo e suas próprias regras”. Porém, para quem busca uma silhueta mais harmoniosa em relação às proporções, Justine recomenda peças mais justas na parte de baixo para trazer o equilíbrio com o volume extra das mangas. “Fique à vontade para usá-las com pantalonas mais amplas, confeccionadas em tecidos molinhos”, diz a docente.
Ainda em relação à harmonia estética, as mangas bufantes são ótimas para quem tem os ombros mais estreitos que os quadris (triângulo/pera), principalmente aquelas com volumes nas linhas dos ombros. “Para quem tem os ombros mais largos que as linhas dos quadris (triângulo invertido), a melhor escolha será as mangas bufantes com pouco ou nenhum volume nos ombros, deixando a amplitude para abaixo da linha do cotovelo, podendo ser longa, ¾ ou 7/8”, explica a docente. Dessa forma, quando os braços estiveram em posição de descanso, o volume estará concentrado nas linhas dos quadris, trazendo uma pouco mais de amplitude visual para esta região, equilibrando os mesmos com os ombros mais largos, destaca a profissional.
Como as mangas combinam em qualquer estação, o que deverá ser observado é o frescor, respirabilidade e a fibra dos tecidos, além do modelo da peça, que poderá ter as mangas fluídas, vazadas, trazendo ainda mais frescor para as mesmas. “Os modelos podem transitar pelos estilos mais românticos, clássicos, passando pelos casuais e potencializando o estilo dramático/vanguarda”, diz. Técnicas em moulage trazem ainda mais personalidade, propondo modelos impensáveis e exclusivos para mangas bufantes.

Escrito por:

Daniela Nucci