Publicado 08/10/2019 - 06h00 - Atualizado 07/10/2019 - 14h24

Por Do Correio

Escola Preparatória de Cadetes (EsPCEx)

Reprodução

Escola Preparatória de Cadetes (EsPCEx)

ESCOLA ESPERA SEUS NOVOS CADETES
A Escola Preparatória de Cadetes, único estabelecimento do gênero em toda a rêde de ensino do Exército, está recebendo as inscrições dos candidatos destinados a disputar suas 250 vagas. Espera-se cerca de três mil candidatos, e os exames serão feitos em praticamente todos os Estados brasileiros, nas sedes das principais corporações. Os interessados, poderão obter informações detalhadas na própria EsPCEx, junto ao Serviço de Relações Públicas, mesmo através de cartas. As provas serão realizadas nos dias 16, 17 e 18 de dezembro, e as inscrições serão recebidas até o dia 30 de outubro. O curso da Escola, corresponde ao segundo ciclo secundário (colégio) tem a duração de três anos, e de acôrdo com o regulamento, só serão admitidos "elementos julgados aptos moral, tísica, intelectual e psicologicamente".
 
MÉDICI EXPÕE SEU PROGRAMA DE GOVERNO
O General de Exército Emílio Garrastazu Médici, indicado hoje, pelo Alto Comando das Fôrças Armadas, para a presidência da República, em substituição ao presidente Artur da Costa e Silva, impedido de continuar no exercício da mais alta magistratura da nação por motivo de saúde, fêz, esta noite, através de uma cadeia de rádio e televisão, o seguinte pronunciamento ao povo brasileiro: "Recebo a indicação do meu nome para a presidência da República, consciente da responsabilidade excepcional dessa missão que me foi imposta pelo consenso das Fôrças Armadas, e tornada irrecusável pelo confiante acolhimento da Nação."
 
TRATADO CONTRA ARMAS ATÔMICAS
Os Estados Unidos e a URSS submeteram hoje a Conferência do Desarmamento um projeto de Tratado contra a utilização das armas atômicas e de destruição em massa, a partir dos fundos marinhos. O texto veda a instalação nesses de certas armas e de toda infraestrutura de lançamento das mesmas. Esta proibição se estenderá além da zona contígua definida pela convenção sobre as águas territoriais, estabelecida em Genebra, em 1958, máximo de 12 milhas do litoral. Por outro lado o projeto de tratado situa-se à margem de toda reivindicação jurídica sobre águas frente a um litoral ou sobre um trecho e mar ou um oceano.

Escrito por:

Do Correio