Publicado 08/10/2019 - 22h46 - Atualizado 09/10/2019 - 07h51

Por Carlos Rodrigues

O zagueiro bugrino Luiz Gustavo tenta desarmar o atacante Rafinha, do Coritiba, em lance do jogo de ontem

Vinicius do Prado/EC

O zagueiro bugrino Luiz Gustavo tenta desarmar o atacante Rafinha, do Coritiba, em lance do jogo de ontem

Chegou ao fim, nesta terça-feira (8), a invencibilidade de cinco partidas do Guarani na Série B do Brasileiro. Em uma jornada nada inspirada e com uma falha defensiva no primeiro tempo, o Bugre foi derrotado pelo Coritiba por 1 a 0, no Estádio Couto Pereira, em confronto válido pela 27ª rodada. Robson marcou o gol que reabilitou o Coxa e encerrou a sequência positiva da equipe campineira.
Com o resultado, o Guarani permaneceu com 32 pontos e viu a distância para o primeiro time na zona de rebaixamento, que agora é o Vila Nova, ser reduzida de cinco para três pontos. O time alviverde tem agora pela frente dois compromissos seguidos no Brinco, sendo o primeiro deles já na sexta-feira, às 21h30, contra o CRB.
O Bugre teve um início de jogo consciente ontem. Sabedor da pressão vivida pelo adversário, tentou jogar a torcida contra, controlando a bola e deixando o Coritiba longe de sua área nos primeiros minutos. A estratégia deu certo por cerca de 20 minutos, mas um vacilo colocou tudo a perder. O Coxa já havia ameaçado na bola aérea com Nathan e Romércio. E aos 22', marcou o gol. Após cobrança de escanteio de Alano, a defesa do Guarani só olhou, Klever saiu atrasado da meta e Robson foi esperto para cabecear e vazar a retaguarda bugrina após 496 minutos.
Depois do gol, o Guarani tentou ser mais ofensivo e atacar. O problema é que monopolizava suas tentativas pelo lado esquerdo e era previsível. Assim, não finalizou uma vez contra o gol de Alex Muralha na etapa inicial e as únicas tentativas foram em chutes de fora da área de Filipe Cirne e que não levaram nenhum perigo. Por outro lado, Klever teve trabalho em chute de Robson e viu Rafinha bater com perigo de longe.
O Bugre voltou do intervalo um pouco mais ligado. Logo no começo, Thiago Carpini deixou a equipe mais ofensiva com o atacante Nando na vaga do volante Deivid, mas foi o Coritiba que assustou. Após boa trama, aos 13', Rafinha bateu à esquerda. O Guarani finalmente criou boa oportunidade na sequência. Arthur Rezende cobrou falta direta e Alex Muralha saltou para espalmar.
As boas tentativas, no entanto, praticamente pararam por ali. Com atuações ruins de jogadores como Arthur Rezende e Davó, além da habitual fraca produtividade de Felipe Amorim e Vítor Feijão, que entraram no decorrer do jogo, o time alviverde não conseguia demonstrar forças para reagir.
Apenas nos minutos finais, a partida ganhou em emoções. O Coritiba teve duas ótimas chances. Uma delas aos 44', quando Luiz Henrique, de frente para o gol, foi bloqueado por Diego Giaretta. E o Guarani, nos acréscimos, quase conseguiu arrancar um ponto. Após passe de cabeça de Vítor Feijão, Nando finalizou e Romércio salvou os paranaenses.

Escrito por:

Carlos Rodrigues