Publicado 14/02/2020 - 06h00 - Atualizado 13/02/2020 - 13h41

Por Do Correio

Museu de Arte Contemporânea

Reprodução

Museu de Arte Contemporânea

DEPARTAMENTO DE CULTURA: REALIZAÇÕES E PLANOS
Não se mede hoje o poderio de uma nação pelos seus arsenais e fôrças militares, nem mesmo pela sua riqueza, nem sempre bem aproveitadas de recursos naturais. Mas este poderio é calculado pelo trabalho de seus cientistas e técnicos, inventores e artistas, pelo progresso de suas escolas de todos os níveis, pelo apreço com que são tratados os assuntos intelectuais, pela qualidade dos livros publicados, e ainda pelas pesquisas e progressos tecnológicos e científicos. Por estas razões são tão importantes os órgãos que tratam do incentivo às atividade, culturais. Em Campinas, há uma Secretaria de Educação e Cultura, compreendendo dois Departamentos: o de Educação, dirigido pela professora Ana Lúcia Maia Bonato, e o de Cultura, chefiado pelo jovem e ilustrado professor José Alexandre dos Santos Ribeiro.
 
BRASIL NÃO APROVA CUBA NA O.E.A.
Não tem qualquer fundamento a notícia publicada hoje por um matutino carioca de que o chanceler Mário Gibson Barbosa estaria elaborando um relatório confidencial encomendado pelo presidente Garrastazu Médici sôbre a posição brasileira face ao pretendido reingresso de Cuba na Organização dos Estados Americanos. Também não é verdadeiro o comentário feito na mesma notícia e atribuído a fonte do Itamarati, de que o MRE seria favorável a abstenção do Brasil, caso o problema fosse levado a voto entre os países americanos. O desmentido foi 111 feito hoje pelo próprio chanceler Mário Gibson Barbosa, que distribuiu a imprensa um comunicado o qual afirma sua estranheza diante da notícia.
 
PAULO VI REALÇA NECESSIDADE DE JUSTIÇA SOCIAL
Em uma mensagem ao Brasil o Papa Paulo VI pediu ontem a "eliminação da injustiça nas situações sociais e econômicas desumanas". O Papa dirigiu uma mensagem ao episcopado brasileiro, inaugurando uma campanha pela fraternidade humana, que se inicia hoje e durará durante todo o período da quaresma. Paulo VI, acentuou primeiro a importância da "comunidade fundamental", que é a família humana, "que deseja o Pai que, em seu amor, quis que todos sejamos chamados filhos de Deus". Falando dessa comunidade fundamental, afirmou o Papa que ela é que "dá o exemplo de Cristo, que quis abandonar sua condição divina para fazer-se escravo, para que nós também renunciássemos às discriminações".

Escrito por:

Do Correio