Publicado 10/02/2020 - 16h08 - Atualizado // - h

Por Da Redação da Metrópole

A nova versão, com transmissão automática e detalhes visuais externos e internos exclusivos, garante mais conforto sem abrir mão da radicalidade

Divulgação

A nova versão, com transmissão automática e detalhes visuais externos e internos exclusivos, garante mais conforto sem abrir mão da radicalidade

 A galera que curte o jipinho Troller em toda sua radicalidade, mas que não abre mão do conforto, finalmente foi atendida pela Ford. A fabricante apresentou oficialmente à imprensa o TX4, nova versão do utilitário que traz como novidades a transmissão automática, diferencial traseiro blocante com acionamento elétrico por botão no console central e outros itens exclusivos que deixam o modelo ainda mais raçudo. A novidade  já está disponível nas concessionárias da marca, por R$167.530.
        
“Ouvimos os clientes, que há muito tempo pediam a opção da transmissão automática, e acrescentamos outros equipamentos de funcionalidade e estilo para criar o TX4. É um fora de estrada radical e único, feito para ampliar o leque de consumidores da marca”, diz Demétrio Fleck, gerente de Marketing, Vendas e Serviços da Troller.  
        
O Troller TX4 tem um estilo marcante, com três opções de cores da carroceria: Marrom Trancoso, Verde Maragogi e Prata Geada – sempre combinadas com Azul Naval na grade dianteira, capô, teto, tampa traseira, para-choques, estribos e snorkel.
        
Como equipamentos adicionais, o veículo traz: snorkel; para-choques, estribos e protetores dianteiro e traseiro off-road de aço; pneus lameiros Pirelli Scorpion MTR 245/70 R17; faróis com lâmpadas superbrancas e acendimento automático; faróis auxiliares de led Hella, de longo alcance e submersíveis; pintura e interior exclusivo; ganchos Isofix; e cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes com alerta de uso para o motorista. De acordo com a Ford, se todos esses itens fossem adquiridos separadamente, somariam em torno de R$33.000. Mas eles acrescentam cerca de R$25.700 no preço final.
        
O interior do TX4 também vem com itens exclusivos. Ele tem saídas de ar na cor laranja e bancos personalizados, com costura laranja, o logotipo TX4 no encosto e forração em vinil, que facilita a manutenção. Os ocupantes do veículo contam com cintos de segurança de três pontos, incluindo aviso luminoso e sonoro de uso para o motorista. Há também ponto de ancoragem Isofix para cadeiras infantis.

        
A central multimídia é a Smart Car Drive, da JBL Harman, com tela de 6,75 polegadas, conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth, microfone, dois pré-amplificadores de linha e atualização de software via USB. O modelo traz ainda ar-condicionado digital com controles de temperatura individualizados, vidros e espelhos elétricos, computador de bordo, alarme, bancos traseiros bipartidos, tomada 12 volts e painel com preparação para instalação de dispositivos de navegação off-road, entre outros itens.
 
Transmissão automática de seis marchas é herdada da Ranger
 
O Troller TX4 tem características que favorecem o desempenho tanto em estrada como fora de estrada. Sua transmissão automática de seis velocidades, herdada da Ranger, conta com uma calibração específica desenvolvida para otimizar a rodagem em todo tipo de terreno e principalmente no uso off-road.
Ela oferece três modos de condução: Drive, com trocas automáticas na rotação mais eficiente; Sport, com trocas em giro maior para rodagem fora de estrada; e Manual, que dá ao motorista total controle das trocas por toques na alavanca.
Outra novidade do Troller TX4 é o diferencial traseiro blocante (LRD). Acionado eletricamente por um botão no console, ele garante torque contínuo nas rodas mesmo em pisos escorregadios ou desnivelados para facilitar a transposição de obstáculos. 
O motor do TX4 é o conhecido Duratorq 3.2 Diesel de cinco cilindros, com potência de 200 cv e torque de 470 Nm, que também equipa o T4. Sua tração 4x4, com comando eletrônico, dispõe das opções 4x2, 4x4 High e 4x4 Low, com sistema de seleção “shift on the fly” que permite o acionamento a até 120 km/h.

Escrito por:

Da Redação da Metrópole