Publicado 18/02/2020 - 14h58 - Atualizado 18/02/2020 - 15h10

Por Reginaldo Pupo/Especial para a AAN

Redário erguido à beira mar é um convite para se deliciar com boa leitura regada a drinques refrescantes ou simplesmente relaxar para recarregar as energias com elementos naturais

Divulgação

Redário erguido à beira mar é um convite para se deliciar com boa leitura regada a drinques refrescantes ou simplesmente relaxar para recarregar as energias com elementos naturais

Conhecido como o Caribe brasileiro, Maragogi, em Alagoas, tem todo um cenário composto por praias belíssimas de águas mornas e tranquilas, com tons verde e azul cristalinos, além de várias piscinas naturais.Com cerca de 30 mil habitantes, ainda é detentora da segunda maior barreira de corais do mundo, perdendo apenas para a da Austrália. Maragogi tem um povo acolhedor e hospitaleiro, que trata os turistas como se fossem membros de suas próprias famílias.
O Litoral de Maragogi possui 22km de extensão e entre suas dez praias, a de Barra Grande é, disparada, a mais disputada, devido à existência de uma faixa de areia de cerca de um quilômetro de extensão, que avança mar adentro.
No lugar há ‘congestionamento’ de banhistas, deslumbrados com a cor da água e o fato de poderem caminhar ‘sobre o mar’. No entorno, centenas de barcos e catamarãs que fazem passeios ao local disputam espaço para tentar adquirir o melhor ângulo para que os turistas possam registrar o inusitado em imagens.
Além da Barra Grande, as piscinas naturais também são um dos atrativos mais cobiçados. Elas são formadas por recifes de corais com flora e fauna riquíssimas. Nos dois passeios é necessário consultar a tábua das marés, que muda diariamente, pois somente é possível chegar aos lugares com a maré baixa, que ocorre, geralmente, no período da manhã e nas épocas de luas nova e cheia. A consulta deve ser feita no dia anterior. Confira a hora em que a maré estará no nível mínimo, ou seja, mais próximo do zero. O ideal é programar a saída para, no máximo, uma hora antes, para chegar às piscinas no momento que elas estiverem o mais seca possível.
Para conhecer as principais praias de Maragogi, a dica é contratar um passeio de bugue. No roteiro estão as praias Burgalhau, Barra Grande, Antunes e Praia do Xaréu, que depois de um tempo, passou a ser conhecida como Praia da Bruna, uma homenagem carinhosa à atriz Bruna Lombardi, que gostava de se banhar no lugar na década de 90.
Os passeios, que custam R$ 60,00 por pessoa, duram entre 2h e 2h30 e podem ser contratados nos hotéis e pousadas.
Área preservada
Maragogi está inserida na Costa dos Corais de Alagoas, uma área de 135km de extensão, localizada no litoral norte do estado, a maior unidade de conservação marinha do Brasil. Os municípios que compõem essa região (Japaratinga, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Passo de Camaragibe, Barra de Santo Antônio e Paripueira) possuem verdadeiros tesouros formados também por piscinas naturais, rios, mangues, antigos engenhos, rica culinárias e várias opções de hospedagens. Maragogi também pertence a uma APA (Área de Proteção Ambiental) Marinha, que tem como prioridades a conservação dos recifes de corais, a proteção das áreas de manguezais, a preservação da população do peixe-boi marinho e o desenvolvimento da pesca e do turismo responsável no interior da APA.
Passeios
Maragogi oferece uma gama de opções para os visitantes. A Trilha do Visgueiro, por exemplo, proporciona uma verdadeira imersão à Mata Atlântica. A trilha, distante 18km de Maragogi, tem 6km extensão e o passeio tem paradas para contemplação da natureza até chegar aos Visgueiros, que são árvores com mais de 500 anos de idade. Na Associação Peixe-Boi, um santuário de preservação da espécie, é possível conhecer os animais, que estão ameaçados de extinção. Já no Zoológico Interativo, o turista pode interagir com animais incríveis durante o circuito de visitação e ainda aprender ainda mais sobre a preservação do meio ambiente.
Na avenida da praia o turista encontra, ao longo da orla, barraquinhas de artesanatos, barzinhos e muita paquera.Não deixe de visitar os mirantes, a vista é simplesmente deslumbrante e compensa toda a viagem. Mas se apenas o visual magnífico não for o suficiente, aproveite para fazer um mergulho com cilindro, para iniciantes ou credenciados.
O jornalista viajou a convite da Pousada Camurim Grande.
SERVIÇO
Como chegar: É possível chegar a Maragogi a partir do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares (Maceió/AL) ou pelo Aeroporto Internacional Guararapes (Recife/PE). A distância terrestre a partir das duas capitais até Maragogi é de exatos 125km. As companhias aéreas Gol, Latam e Azul têm voos diários para Maceió (AL) e Recife (PE). Os acessos podem ser feitos pela AL-101 Norte (partindo de Maceió) ou BR 101 Sul / PE 060 (partindo do Recife). O melhor acesso é pela BR 101, pois as condições da rodovia são um pouco melhores que a AL-101.
Transfer: A Costazul Turismo e Receptivo realiza o transfer dos dois aeroportos até Maragogi e região por meio de vans e micro-ônibus. A empresa também realiza passeios pela cidade e região. Informações: (82) 3296-2125 e (82) 3296-1304.
Bugue: Os passeios são feitos pela ABM (Associação dos Bugueiros de Maragogi) e as as reservas podem ser feitas via direct no Instagram. O perfil é @abmmaragogioficial. Eles são feitos por algumas das praias do litoral norte ou litoral sul, totalizando 22km de praias. Valor é de R$ 60,00 pessoas, com direito a paradas para fotografias, que são feitas pelos simpáticos bugueiros, que também contam muitas histórias sobre o lugar.
Hospedagem: Pousada Camurim Grande: Telefone/Reservas: (82) 3296-2044 e 9357-4124. E-mail: reservas@camurimgrande.com.br
Cardápio sofisticado sem perder a raiz nordestina
Depois de passear, caminhar e nadar entre peixinhos nas piscinas naturais de Maragogi, nada como aguardar o momento mais esperado do dia: experimentar a culinária típica local. Maragogi foge do trivial arroz, feijão e salada para apresentar seus saborosos quitutes.
O principal prato típico da região é o bolinho de goma, um doce produzido com leite de coco e mandioca, finalizado em formato de conchinha. Ele é servido em diversos restaurantes e barracas à beira-mar de Maragogi e região.
Os nativos contam que os bolinhos são uma herança que os colonizadores holandeses deixaram por lá. As tapiocas (doces e salgadas) também fazem sucesso e têm uma infinidade de sabores, que vão da banana ao queijo.
Quem é fã de quitutes salgados não pode deixar de experimentar o aratu, um petisco feito com caranguejo e que é preparado com ervas, pimenta e azeite. Já o robalo ao molho de manga, morango e carambola, um sabor totalmente inusitado. Outro prato do gênero, que mistura os sabores do mar com os sabores doces é o salmão grelhado ao molho de maracujá, acompanhado por um exclusivo purê de cenoura. A moranga recheada com camarões é imperdível e de dar água na boca.
Os pratos são muito bem servidos e com temperos que agradam os mais sofisticados paladares, sem carregar excessivamente em ervas típicas do Nordeste, como o coentro, que às vezes rouba o sabor do produto principal. Delícias que completam o oásis do prazer em Alagoas.
Já os folhados de Maragogi são uma boa pedida para o café da manhã. Leves, crocantes e de vários sabores, é servido em hotéis e pousadas. Outra delícia são as famosas bolachas de Maragogi, também doces e salgadas, fabricadas e vendidas em uma tradicional padaria no centro da cidade.
Os restaurantes oferecem porções para lá de generosas de camarões pistola, peixes, lulas, polvos, mariscos e ostras, que também acompanham pratos principais. Porçlões generosas Nada como petiscar à beira-mar, jogar conversa fora com os amigos e aproveitar os cenários paradisíacos de Maragogi sentindo a brisa do mar. E peça uma caipirinha, a bebida mais tradicional da praia.
Hospedagem diferenciada completa oásis do prazer
Localizada em frente para a paradisíaca praia de Maragogi, no Litoral Norte de Alagoas, a Pousada Camurim Grande tem daqueles cenários com belas paisagens cinematográficas e é perfeita para curtir a dois, em um ambiente muito acolhedor, intimista, com total privacidade e integrado à natureza. São 21 acomodações, entre chalés, charmosos bangalôs e uma cabana privativa de 72 metros quadrados, para quem deseja ainda mais privacidade.
Os bangalôs têm varanda térrea com rede e vista espetacular para o mar e os quartos possuem ar climatizado, TV de 42” com canais via satélite e DVD player. Também incluem decoração luxuosa em estilo praiano e banheiro com secador de cabelos e amenidades de banho gratuitas. Apesar de a pousada oferecer diariamente um chá da tarde, a partir das 17h, com cafés, bolos e doces, as habitações possuem cafeteiras, para quem gosta de apreciar um bom cafezinho a qualquer hora do dia. As camas têm espaços generosos e garantem um sono tranquilo após um dia inteiro de atividades.
A Camurim Grande possui cinco hectares, mas apenas 5% estão sendo utilizados. Chama a atenção a enorme quantidade de árvores e coqueirais de todas as espécies, que foram plantados ao logo dos anos pelos próprios proprietários.
O restaurante da Pousada Camurim Grande, também aberto ao público, surpreende por sua gastronomia especializada em frutos do mar e pelos pratos caprichosamente bem montados.
O cardápio é assinado pelo chef Rogério Costa, pernambucano de Recife que adotou Maragogi para viver e trabalhar, e inclui também saladas, carnes, cremes, massas, risotos e até hambúrgueres, além de diversos tipos de sobremesas.
O estilo contemporâneo de Rogério Costa permite usar produtos de sua terra reunindo técnicas de várias tradições culinárias. Pratos clássicos da cozinha italiana e um jeitinho francês com os produtos nordestinos, fazem o espírito da comida da Camurim Grande, criativo, simples e direto. 

Escrito por:

Reginaldo Pupo/Especial para a AAN