Publicado 25/03/2020 - 15h10 - Atualizado 26/03/2020 - 10h59

Por Alenita Ramirez

Caíque Barbosa, Aline Mattos e Helena Mattos Barbosa estava passeando no litoral de Alagoas

Arquivo pessoal

Caíque Barbosa, Aline Mattos e Helena Mattos Barbosa estava passeando no litoral de Alagoas

O Corpo de Bombeiros de Maragogi, no litoral Norte de Alagoas (AL), segue nas buscas por praias vizinhas ao distrito de Barra Grande, para localizarem o corpo da dona de casa Aline Mattos, de 23 anos, que desapareceu no último domingo enquanto passeava, com o marido, o almoxarife que trabalhava na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Caíque Barbosa Carnaúba, da mesma idade, e a filha deles, Helena Matos Barbosa, de um ano e dois meses. Os corpos de Caíque e Helena foram achados na manhã desta segunda-feira (23), na praia. Nesta quarta-feira (25), a mãe do jovem viajou para Alagoas.
O casal, que mora com os sogros dele no Parque Dom Pedro, no distrito do Ouro Verde, em Campinas, foi para o local no dia 18 para passear e comemorar o aniversário da filha. Eles haviam planejado a viagem desde o ano passado e deixaram de fazer a festa da criança para fazer o passeio. Segundo o cunhado de Caíque, o autônomo Michel Vinicius dos Santos, o casal fez o último contato com a famílias às 10h do domingo e depois pegou um carro de aplicativo para seguir para a praia.
A Polícia Civil de Maragogi investiga o caso. A suspeita é de afogamento. A família passeava em uma área chamada de “Caminho de Moisés” que é um banco de areia de cerca de 3 km que se forma na maré baixa até o paredão de arrecifes dentro do mar, segundo o Corpo de Bombeiros.
As suspeitas das autoridades policiais e ambiental local são de que a família foi surpreendida com a subida da maré e morreu afogada. O local fica visível por cerca de uma hora quando a maré baixa e desaparece, cobrindo o caminho com a água do mar. Entretanto, o delegado responsável pelas apurações já está ouvindo pessoas que estiveram no local no dia e viram o casal.
O casal estava hospedado em uma pousada em Maragogi e retornaria para Campinas na segunda-feira. O corpo de Caíque e Helena foram achados na manhã da segunda-feira, após a gerente da pousada estranhar a ausência da família no check-out, uma vez que embarcaria em Recife para Campinas. “Estamos de mãos atadas. Ninguém sabe de nada. A mãe dele foi para lá ver se consegue notícias. Nossa esperança é que Aline apareça”, disse Santos.
Os corpos de Caíque e Helena estão no Instituto Médico Legal (IML) de Maragogi e devem ser liberados somente após a localização de Aline. Nesta quinta-feira, o delegado deverá ouvir mais testemunhas.

Escrito por:

Alenita Ramirez