Publicado 22/05/2020 - 06h00 - Atualizado 21/05/2020 - 14h34

Por Do Correio

Candidata Mariana do Couto

Reprodução

Candidata Mariana do Couto

MISS CAMPINAS: ENCERRAM-SE AS INSCRIÇÕES
Encerram-se hoje, às 18 horas, no departamento de Turismo do Palácio dos Jequitibás, as inscrições para o Concurso Miss Campinas-70, promovido pelo organismo da Prefeitura Municipal. Várias candidatas já se apresentaram, representando diversas entidades locais e tudo indica que o concurso vai movimentar a cidade neste ano. Sônia Yara Guerra e Mariana Valente do Couto foram as primeiras a se inscrever. Ambas tem excelentes qualidades para ficar com a coroa e cetro do título campineiro, e inclusive terão a oportunidade de representar a cidade em São Paulo. São representantes, respectivamente, do City Bank e do Círculo Militar de Campinas. Ontem novas candidatas se apresentaram, faltando apenas preencher os formulários. Hoje deverão se apresentar novamente.
 
PAULÍNIA INCLUÍDA NA ÁREA DE SEGURANÇA
Paulínia, onde a Petrobrás está construindo a Refinaria do Planalto, e Castilho, cidades do Estado de São Paulo, juntamente com a localidade matogrossense de Três Lagoas, foram declaradas áreas de interesse da Segurança Nacional. O decreto-lei do presidente da Republica foi baseado no art. 15, parágrafo 1, alínea "b", da Constituição Federal e manda aplicar naqueles municípios o disposto nos artigos 2, 3, 4 e 5 e seus parágrafos da lei 5.449, de 4 de junho de 1968, com a redação dada pelo decreto-lei n. 560, de 19 de abril de 1969.
 
CHINA COMUNISTA ACELERA CONSTRUÇÃO DE REFÚGIOS
A construção acelerada de refúgios em tôda a China constitui uma característica dominante da "campanha de histeria belicista lançada pelos dirigentes de Pequim" escreveu hoje o jornal moscovita "Komsomolskaia Pravda". Num artigo - descrevendo a situação do país, e citado pela agencia Tass, o jornal soviético afirma que todo o imenso país da China se submerge literalmente sob a terra. Por todo lado se vêem abrigos subterrâneos contra os bombardeios. "Muitas cidades modificaram totalmente seu aspecto por causa das obras de remoção de terrenos e nem sempre é possível ver, atrás dos montes de terra, as casas dos habitantes", afirma o jornal.

Escrito por:

Do Correio