Publicado 27/06/2020 - 06h00 - Atualizado 26/06/2020 - 15h14

Por Do Correio

Eis o pavilhão brasileiro da Expo-70

Reprodução

Eis o pavilhão brasileiro da Expo-70

UM ENGENHEIRO DE CAMPINAS NA EXPO-70
 
O trabalho de instalação, conta o eng. Alberto Del Nero, que agora reside em São Paulo, foi perfeito, dado o alto "know how" do "Studio 13", firma a quem Caio de Alcântara Machado, confiou o projeto e execução da decoração do pavilhão brasileiro. "Nós supervisionamos toda a execução e apesar das dificuldades de comunicação, clima e exiguidade de tempo, pudemos terminar tudo para a inauguração a 14 de Março, quando o Imperador do Japão, numa solenidade soberba, inaugurou a EXPO-70". O Brasil, está com o seu pavilhão estrategicamente engastado entre os pavilhões russo e norte-americano. "Como a Rússia tem grande problema de afirmação sobre a Ásia - disse o dr. Alberto Del Nero - procurou com o seu pavilhão de 100 metros de altura, eclipsar os EUA que, num excesso de simplificação, montou um circo elíptico e semi-subterrâneo, cuja cobertura são duas capas de Fiberglass translucido, que, infladas, têm sustentação própria.
 
DIVERGÊNCIAS NA REUNIÃO DA OEA SOBRE ASILO
O Brasil suavizará sua proposta sobre o terrorismo e os sequestros políticos para permitir um compromisso a respeito, revelaram hoje a France Press membros da delegação brasileira. A suavização referir-se-á sobretudo ao direito de asilo do qual a maioria dos países latino-americanos mostraram-se zelosos defensores em sua forma atual, acrescentaram os informantes. O presidente boliviano, Alfredo Ovando, reiterou ontem que seu regime é partidário de buscar uma fórmula para que Cuba reingresse no seio da OEA. A declaração presidencial foi formulada e La Paz pelo chefe de Estado, por motivo da posição colocada pelo chanceler peruano, Edgardo Mercado, que situou por um diálogo fraternal com Cuba.
 
AVIAÇÃO DOS EUA CONTINUARÁ DANDO APOIO NO CAMBODJA
O presidente Nixon explicou ontem, durante três horas e perante 38 diretores de jornais e de cadeias de televisão norte-americanas, a política da Indochina e a política externa dos Estados Unidos, desde o início de sua administração. Esta explicação ocorreu quando faltam somente três dias para que o primeiro mandatário norte-americano se dirija oficialmente ao país, confirmando a retirada das forças norte-americanas de Cambodja.

Escrito por:

Do Correio