Publicado 01/08/2020 - 11h14 - Atualizado // - h

Por Henrique Hein

Local atende os passageiros das linhas 123, 205, 210 e 211, entre outras

Wagner Souza/AAN

Local atende os passageiros das linhas 123, 205, 210 e 211, entre outras

O Terminal Satélite Íris, um dos espaços de ônibus que englobam a obra do BRT, em Campinas, começou a operar ontem na Avenida John Boyd Dunlop, no Distrito do Campo Grande. Inicialmente, o espaço será utilizado como estação de transferência para que os usuários do sistema convencional possam usufruir da estrutura e realizar a integração entre as linhas que alimentam a região. O local, inaugurado na tarde desta quinta-feira (30) pelo prefeito Jonas Donizette (PSB), já está atendendo os passageiros das linhas convencionais: 123, 205, 210, 211, 212, 213, 221, 222, 223, 224, 228, 229 e 289.
Ao todo, o terminal possui 17,5 mil metros quadrados de área e conta com duas estações integradas de embarque e desembarque de passageiros, sendo uma de piso elevado e outra de piso baixo. O local já recebeu sinaliaação semafórica, incluindo faixa de pedestres em pontos estratégicos, e totens informativos de orientação de embarque para usuários, além de pavimentação e sinalização em seu entorno. A estrutura é acessível e conta com rampas, corrimões, piso tátil e banheiros adaptados para pessoas com deficiência. A iluminação é feita em LED, tanto nas luminárias externas, como também nas áreas cobertas.
Em breve, os veículos irão operar em sincronia com as portas da estação. O local também contará com catracas eletrônicas de acesso, além de semáforos externos para orientação da parada dos ônibus na estação. O investimento total da obra foi de R$ 15,3 milhões, que abrange desde o viaduto da Rodovia dos Bandeirantes até o Terminal Campo Grande, totalizando 6,4 km de extensão. A empresa responsável pelas obras é a Construcap – CCPS Engenharia e Comércio. Além do Terminal Satélite Iris, outros cinco terminais de ônibus compõem o projeto de implantação dos corredores: Mercado, Campo Grande, Campos Elíseos, Ouro Verde e Vida Nova.

BRT
Ao todo, a obra do BRT envolve a construção de três corredores exclusivos de ônibus: Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral. Serão 36,6 quilômetros de corredores, 18 pontes e viadutos, 37 estações, além de seis terminais. Segundo a Emdec, cerca de 450 mil pessoas serão beneficiadas quando tudo ficar pronto.

Escrito por:

Henrique Hein