Publicado 15/09/2020 - 16h37 - Atualizado 16/09/2020 - 15h02

Por Agência Anhanguera de Notícias

Ana Carolina Salomão, da Cia Histriônica de Teatro: atração de hoje do projeto Corpos em Quarentena, do Sesc

Camila Mo

Ana Carolina Salomão, da Cia Histriônica de Teatro: atração de hoje do projeto Corpos em Quarentena, do Sesc

Começa nesta terça-feira (15), a terceira e última temporada do projeto Corpos Em Quarentena do Sesc Campinas no canal da unidade no YouTube: youtube.com/sesccampinas. O projeto ocorre sempre às terças, quintas e sábados, às 20h, com a proposta de construir um pequeno mosaico virtual composto pelas performances, memórias e reflexões dos artistas da cidade - de dança, teatro e circo - sobre o período atual, tão peculiar de nossa história. Ao final do projeto, previsto para 3 de outubro, terão sido lançados 30 vídeos inéditos, realizados dentro do contexto pandêmico que se encontra a cultura campineira.
Abrindo a programação desta semana, nesta terça (15), a performance é da atriz Ana Carolina Salomão, da Cia. Histriônica de Teatro. Já na quinta (17) entra em cena a bailarina e coreógrafa Jussara Miller, do Salão do Movimento; e no sábado (19) a ação é comandada por Thiago Sales, do Circo Caramba.
Segundo Gabriella Rancan, técnica de programação do Sesc Campinas, esta temporada propõe um mosaico de diversos olhares, pensamentos, técnicas e estéticas. “Será uma mescla de palhaçaria com Thiago Sales e Lily Curcio, acrobacias aéreas com a Cia. Corpo Mágico, dança popular com a Sinhá Rosária, dança contemporânea com Jussara Miller e Ana Clara Amaral e teatro com Ana Carolina Salomão, Patrícia Palaçon e Cristiane Taguchi”, adianta, citando os outros artistas que se apresentam nesta terceira temporada do projeto. Gabriela aproveita para dizer que a avaliação das duas primeiras temporadas foi bem positiva. “Houve um envolvimento da cena artística da cidade no acompanhamento e compartilhamento dos vídeos. Além disso, o formato de repositório on-line permite que os trabalhos sejam acessados a qualquer momento, tornando-se constante a dinâmica de envolvimento e visualizações dos vídeos. Aos poucos o projeto está construindo um pequeno mosaico da cena artística de Campinas em tempos de isolamento social”.
Ela destaca ainda que o distanciamento social, condição de proteção contra a Covid-19, foi respeitado ao longo de todo o processo de criação. Os artistas utilizaram seus próprios equipamentos para captação e edição do conteúdo audiovisual.
Os vídeos ficarão armazenados no canal youtube.com/sesccampinas.
O atual cenário pandêmico trouxe impactos sem precedentes e no campo artístico, as artes cênicas foram algumas das linguagens mais impactadas. Em pouco tempo, encenadores do teatro, dança e circo foram obrigados a lidar com uma situação ímpar: não poderiam mais se apresentar diante das aglomerações de suas plateias. Os artistas da cena, que já encaravam uma situação desafiadora para sobreviver de seu ofício, tiveram que lidar com uma circunstância ainda mais complexa e jamais presenciada em suas gerações. Após o susto e reticência inicial, a classe artística vem se rearticulando e elaborando respostas para esse novo contexto, buscando novos meios e estratégias diante do cenário de insegurança e incerteza que se avizinhou.
É justamente com a lupa apontada para essa toada de reinvenções diante das adversidades que o Sesc Campinas criou o projeto Corpos em Quarentena. “Nele, artistas da cidade foram provocados a registrar, de suas casas e com seus próprios equipamentos, cenas curtas, performances, coreografias ou números inspirados pelo momento sem precedentes que estão vivenciando enquanto criadores artísticos”, afirma Thiago Aoki, técnico de programação de Dança e Tecnologias e Artes do Sesc Campinas.
Agende-se
O quê: Corpos em Quarentena – 3ª Temporada
Quando: Terças, quintas e sábados, às 20h. Nesta terça – Ana Carolina Salomão (Cia. Histriônica de Teatro); quinta (17) - Jussara Miller (Salão do Movimento); sábado (19) - Thiago Sales (Circo Caramba)
Onde: youtube.com/sesccampinas
Quanto: Acesso gratuito

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias