Publicado 06/09/2020 - 09h00 - Atualizado 05/09/2020 - 16h51

Por Kátia Camargo

Os professores e alunos tiveram que se reinventar durante a pandemia

iStock

Os professores e alunos tiveram que se reinventar durante a pandemia

A pandemia, o isolamento social, as escolas fechadas trouxeram muitos desafios para todos, mas dentro do universo escolar, os alunos e os profissionais de educação também foram muito impactados. De um dia para o outro, os professores tiveram que se reinventar, tomar posse de ferramentas de ensino que não faziam parte da rotina escolar e, de uma certa forma, tentar levar o ambiente escolar para dentro da casa dos alunos.
Quando as aulas presenciais passaram a ser on-line muitos educadores se transformaram em ‘youtubers’, ‘blogueiros’, dentro de suas casas. Esses profissionais tiveram que aprender rapidamente a lidar com novas tecnologias e metodologias e repensar estratégias para tornar as aulas interessantes e ao mesmo tempo acolhedoras, já que o olho no olho só está sendo possível das telas dos celulares, tablets e computadores. Além disso, muitos profissionais da educação passaram a dar suporte para os pais e para os alunos virtualmente, diante de um cenário pouco conhecido para todos. Somando a todos os desafios profissionais estão também as demandas pessoais da casa, da família, dos filhos e a adaptação às novas regras que a vida passou a impor com a chegada do novo coronavírus.
Claro que todas essas demandas geraram muito desconforto, estresse, medo, angústia, ansiedade, tanto para os profissionais de educação que tiveram que ressignificar a forma de ensinar quando para os alunos que tiveram que se adaptar a novas formas de aprender. “Sabemos que todos os professores estão tendo que se reinventar, que estão tendo que trabalhar mais do que o normal, estão com uma rotina nova, que não acompanhou o tempo ideal de transição, pois pegou todo mundo de surpresa”, conta a psicóloga Luzia Fernandes.
Foi a partir desse olhar mais apurado e experiente que duas psicólogas Katty Kurozawa (formada em psicologia com especialização em Terapia Cognitivo Comportamental, Orientação Profissional e facilitadora certificada do Método Friends no Brasil) e Luzia Fernandes (formada em psicologia, com ampla experiência no ambiente corporativo e formação em Orientação Profissional) deram vida ao projeto Kauma Pro (voltado para professores e que será lançado em breve) e Kauma (para alunos a partir de 13 anos) visando dar suporte a mestres e estudantes neste período de pandemia. Para quem tiver interesse em conhecer mais detalhes dos projetos basta acessar o Instagram @projetokauma.
“Acreditamos que os professores são uma outra linha de frente na sociedade que está sendo muito impactada. Esses profissionais estão sendo responsáveis para que a aprendizagem não pare. Por isso estruturamos o Kauma Pro buscando trazer ferramentas e conteúdos que possam ajudar a cuidar de quem ensina”, conta Katty.
 
Luzia complementa que o projeto pretende ajudar os profissionais de educação de forma muito prática e eficaz. “Estamos oferecendo um conteúdo leve, que ajudará a promover melhores condições emocionais e novos repertórios que vão contribuir para educar de forma mais assertiva neste momento de tantas incertezas. O conteúdo é destinado a professores, diretores de escola e coordenadores”, ressalta.
Dentre as temáticas que farão parte do conteúdo estão desenvolvimento emocional, autoconhecimento, autocuidado, além de fornecer ferramentas e recursos que facilitam o dia a dia do professor no preparo e condução de suas aulas e questões relacionadas a carreira e autovalorização. “Nosso objetivo é facilitar a vida do educador e fazer com que ele se torne protagonista da sua jornada”, conta Katty.
Estudantes
Muitos jovens estudantes já se sentiam pressionados e ansiosos mesmo antes da pandemia. É natural que, frente aos novos desafios, se sintam perdidos, ansiosos e tenham dificuldade para encarar com tranquilidade o momento atual. Muitos estão se preparando para prestar vestibular, tentar entrar em cursos técnicos, devem encarar mudança de escola e como lidar com tudo isso distante da realidade que sempre fez parte da vida deles. “Essa dificuldade real dos jovens fez com que criássemos o projeto Kauma, que visa estabelecer um novo olhar sobre as dificuldades enfrentadas pelos estudantes”, destaca Luzia. Katty complementa que o projeto Kauma, como sugere o nome, quer levar calma e tranquilidade para os jovens e oferece um repertório que ajudará esses estudantes”, destaca Katty.
Vale destacar que a proposta desse projeto é facilitar a vida dos estudantes. “Não se trata de sobrecarregar a vida dos jovens, pelo contrário, o objetivo é facilitar”, diz Luzia.
Dentre as propostas que serão abordadas estão: instrumentalizar os alunos com ferramentas, atividades e reflexões; proporcionar autoconhecimento; fornecer novas formas de estudar e contribuir para que eles consigam ter mais controle de suas emoções e sentimentos. O projeto Kauma ocorre de forma on-line com grupos fechados e os interessados podem se informar pelos telefones (19) 98408-2222 (Luzia) ou (11) 94158-0174 (Katty). 

Escrito por:

Kátia Camargo