Publicado 20/11/2020 - 19h18 - Atualizado 20/11/2020 - 19h18

Por Gustavo Magnusson/Da Agência Anhanguera

O zagueiro Ruan Renato recua a bola no empate em 0 a 0 entre Vitória e Ponte Preta, no Barradão, pela 22ª rodada da Série B

Pietro Carpi/ECV

O zagueiro Ruan Renato recua a bola no empate em 0 a 0 entre Vitória e Ponte Preta, no Barradão, pela 22ª rodada da Série B

Na primeira partida após a saída do meia João Paulo, negociado com o Fortaleza no início da semana, Ponte Preta e Vitória fizeram um jogo bastante fraco e ficaram apenas no empate por 0 a 0 na tarde de hoje, no Barradão, em Salvador, pela 22ª rodada da Série B. Com pouca ousadia e emoção, o confronto foi bem diferente do agitado duelo do primeiro turno, que também terminou empatado, mas por 3 a 3, em um jogo cheio de reviravoltas, em Campinas.
Com o resultado de ontem, a Macaca chegou ao seu terceiro empate consecutivo na Série B e segue sem vencer no segundo turno da competição. A equipe alvinegra possui apenas um triunfo nos últimos seis jogos. A Ponte chegou aos 33 pontos, mas perdeu uma posição na tabela para o Avaí, que venceu o Confiança e assumiu o sexto lugar. A equipe alvinegra já sabe que terminará a rodada na sétima colocação, a pelo menos quatro pontos de distância do G4.
O jogo
Além dos desfalques dos zagueiros Rayan e Luizão, o técnico Marcelo Oliveira também não contou com os atacantes Tiago Orobó, que se recupera de lesão na perna esquerda, e Moisés, com sintomas de gripe. Ele aguarda contraprova do teste de Covid-19. Somado a isso a ausência definitiva de João Paulo, o treinador promoveu três alterações na formação inicial da equipe, sendo duas delas surpreendentes, em relação ao empate da rodada passada com o Brasil de Pelotas. Além do retorno natural de suspensão do volante Dawhan, o treinador também promoveu a entrada de Léo Pereira na lateral-direita, adiantando Apodi. Na referência do ataque, Wanderley ganhou a primeira oportunidade entre os titulares desde a sua volta ao clube alvinegro.
Em um primeiro tempo que deixou bastante a desejar em termos técnicos e terminou sem gols, a Ponte Preta foi quem mais se aproximou de tirar o zero do placar, mas não soube ser letal nas poucas chances claras que criou. A primeira boa oportunidade da Macaca foi aos 13', quando Léo Pereira arremessou cobrança de lateral para dentro da área, Wanderley disputou de cabeça e a bola sobrou para Camilo. De frente para o gol, o meia chutou forte, mas Ronaldo salvou com os pés em difícil defesa à queima-roupa. A outra grande chance dos visitantes veio aos 19', quando Apodi foi lançado em profundidade por Bruno Rodrigues, dominou no peito e finalizou por cobertura do goleiro. Embora a bola não tivesse endereço, Rafael Carioca quase mandou contra as próprias redes ao tentar afastar, por sorte concedendo escanteio. O Vitória, por sua vez, praticamente não ameaçou a meta de Ygor Vinhas.
A etapa final seguiu roteiro parecido e a Ponte não foi capaz de vazar a defesa baiana. Apesar de quebrar uma série de cinco jogos seguidos sofrendo gols, a Ponte voltou a ter o ataque passando em branco após quatro jogos.
Ainda em busca de sua primeira vitória no returno, a Ponte Preta volta a campo contra o lanterna Oeste na próxima terça-feira, às 19h15, no Moisés Lucarelli, pela 23ª rodada da Série B.

Escrito por:

Gustavo Magnusson/Da Agência Anhanguera