Publicado 11/01/2021 - 22h53 - Atualizado 11/01/2021 - 22h57

Por Carlos Rodrigues

O CRB derrotou o Guarani por 2 a 0 no estádio Rei Pelé

Douglas Araújo/CRB

O CRB derrotou o Guarani por 2 a 0 no estádio Rei Pelé

Com um time inteiro de desfalques, o Guarani bem que se esforçou, mas o desgaste e a falta de peças de reposição no segundo tempo fizeram a diferença na derrota por 2 a 0 para o CRB, hoje, no Estádio Rei Pelé, em partida válida pela 34ª rodada da Série B do Brasileiro. Gum e Bill, no segundo tempo, marcaram os gols que garantiram a permanência do time alagoano e praticamente sepultaram qualquer chance de acesso do Bugre.
Estacionado nos 48 pontos e sem vencer há três partidas, a equipe alviverde ainda se apega a mínimas possibilidades matemáticas, mas pode ver a distância para o G4 aumentar para sete pontos hoje se CSA ou Juventude vencerem. Na quinta-feira, o time já volta a campo para enfrentar o Cuiabá, às 21h30, outra vez fora de casa.
Desfacelado e com 11 baixas, inclusive com a ausência de nove jogadores que testaram positivo para a Covid-19, o Guarani teve várias novidades na equipe titular, como o terceiro goleiro Rafael Pin assumindo a meta, Cristovam improvisado na zaga e Eliel atuando mais avançado no ataque. Apesar da equipe totalmente remendada, o Bugre fez um primeiro tempo digno e competitivo
A etapa inicial, aliás, foi muito movimentada, com várias chances para os dois lados. Logo aos 2', Luidy recebeu passe de Régis, finalizou na trave e quase abriu o placar para o CRB. Os visitantes responderam com Bruno Sávio. Recém recuperado de Covid, o atacante teve duas boas chances, aos 7' e aos 10', mas parou em ótimas defesas de Edson Mardden.
Animado, o Guarani cresceu em campo, passou a dominar as ações e teve mais oportunidades de fazer o gol. Aos 17', Bidu encheu o pé na cobrança de falta e obrigou o goleiro adversário a trabalhar bem outra vez. A melhor chance veio dos pés de Murilo Rangel, aos 25'. O meia recebeu de Eliel, bateu de primeira e acertou a trave esquerda. O Bugre ainda tomou um susto quando cedeu contra-ataque ao CRB, aos 28'. Lucão ganhou a dividida de Cristovam, chutou e a bola desviada por Didi parou no travessão.
O segundo tempo foi bem diferente. Nitidamente o Guarani sofreu com o cansaço e a equipe foi ruindo com o passar dos minutos. A equipe não criou como na etapa inicial e praticamente não ameaçou os donos da casa. O CRB também não conseguia ter um volume consistente de jogo, mas a supremacia física começou a fazer a diferença e os alagoanos mataram o jogo nos 20 minutos finais. Aos 29', Diego Torres bateu escanteio e Gum, livre, cabeceou no canto para fazer 1 a 0.
Apesar de algumas trocas, a carência de boas opções no banco de reservas acabou sendo decisiva e o CRB aproveitou uma falha individual de Cristovam para liquidar a fatura aos 43'. Após lançamento, o lateral improvisado de zagueiro não conseguiu afastar, Lucão apanhou a sobra e deixou Bill na boa para fazer o segundo e dar números finais ao jogo.
CRB 2
Edson Mardden; Reginaldo Lopes (Robinho - 24'/2º), Gum, Ewerton Páscoa e Igor Cariús; Claudinei e Regis (Bill - Int.); Luidy (Lucas Mendes - Int.), Diego Torres e Pablo Dyego (Wesley - 24'/2º); Lucão (Carlos Jatobá - 47'/2º). Técnico: Roberto Fernandes.
GUARANI 0
Rafael Pin; Mateus Ludke, Cristovam, Didi e Bidu (Erick Daltro - 32'/2º); Deivid (Marcelo - 13'/2º); Renanzinho, Rickson, Murilo Rangel (Arthur Rezende - 32'/2º) e Eliel (Caio - 32'/2º); Bruno Sávio (Giovanny - 26'/2º). Técnico: Marcelo Barbosa (auxiliar).
Gols: Gum, aos 29'e Bill, aos 43' do 2º tempo.
Renda e público: Portões fechados.
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).
Juiz: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI).
Cartões amarelos: Diego Torres, Igor Cariús, Ewerton Páscoa (CRB); Deivid, Arthur Rezende e Marcelo (GUA).

Escrito por:

Carlos Rodrigues