Publicado 22/02/2021 - 16h55 - Atualizado 22/02/2021 - 16h57

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Prata da casa, Pablo, teve a primeira oportunidade no profissional do Guarani em 2010

Divulgação/ Guarani FC

Prata da casa, Pablo, teve a primeira oportunidade no profissional do Guarani em 2010

Um dos principais coringas do elenco, Pablo confessou ter tido uma conversa particular com o técnico Allan Aal para definir a posição ideal no Guarani na próxima temporada.
De contrato renovado até o fim da Série B do Campeonato Brasileiro, polivalente pontuou ter tido melhor desempenho pelo Bugre em função mais adiantada, onde marcou três gols sob comando de Felipe Conceição e tem sido escalado durante os treinamentos.
"Eu comentei, sim. Com a chegada do Allan, a gente teve uma pequena conversa. Eu expliquei para ele qual seria o pensamento em relação à minha utilização. Ele falou que seria onde eu me sinto à vontade. Eu disse para o professor que me sinto à vontade jogando", comentou o camisa 17, em coletiva.
"Independentemente se jogar de lateral ou atacante, eu me sinto muito bem à vontade. Ele perguntou aonde eu me sinto bem. Falei que o meu futebol cresceu muito, muito, muito quando joguei na linha da frente e consegui fazer gols e dar assistências. Então o pensamento dele é me utilizar onde eu me sinto mais à vontade. Essa conversa já teve", emendou.
Sede de bola
Revelado nas categorias de base, mas já com boa rodagem no futebol, inclusive internacional, Pablo bateu na tecla de querer sempre estar em campo para ajudar o Guarani em 2021.
"Eu defini a posição? Eu me sinto mais à vontade no meu futebol jogando na linha da frente. Para um treinador, você ter um jogador coringa em funções ajuda. Para o atleta, como eu, quero sempre estar jogando e sempre estar dentro de campo", enfatizou.
"Isso é uma coisa boa. Eu não posso dizer que seria uma coisa ruim. Eu me sinto à vontade. O meu futebol cresceu na linha da frente. Quando precisar e se eu tiver necessidade de jogar na linha de trás, eu vou jogar", emendou.
Volta à origem
Prata da casa, Pablo, que teve a primeira oportunidade no profissional do Guarani em 2010, também deu detalhes a respeito da relação com os demais garotos do elenco e revelados em Campinas.
"Eu sempre procuro dar conselhos e dizer o melhor caminho, porque foi assim que eu aprendi e foi assim que me ensinaram. Eu tento, da melhor forma possível, ensinar e insentivar os garotos, concluiu.
Presidente faz balanço de temporada do Guarani
Ricardo Miguel Moisés, presidente do Guarani, mostrou-se satisfeito com o desempenho na última temporada.
O dirigente avaliou positivamente o balanço do Bugre em 2020.
"Eu vejo que 2020 foi um ano bom. Não foi excelente porque não conquistamos o acesso para Série A, mas defino como um ano bom. Nós fizemos a melhor campanha aí dos últimos anos de Campeonato Paulista. Foi a nossa melhor colocação desde 2012", defendeu Moisés.
"No Campeonato Brasileiro, a gente brigou e chegamos perto de sonhar com o acesso. Infelizmente, na reta final, tivemos alguns casos de Covid, que nos prejudicaram, mas foi um ano bom", acrescentou
Ricardo também revelou que o trabalho feito no Guarani desde setembro de 2019, quando o ex-presidente Palmeron Mendes Filho renunciou, tem sido elogiado.
"Estão felizes com o trabalho que eu venho fazendo, concluiu.
 

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular