Publicado 14/05/2021 - 13h36 - Atualizado 14/05/2021 - 13h36

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

A partir de agora, o bugre reúne forças para a estreia na Série B do Brasileiro, que será dia 28 de maio

Thomaz Marostegan/Guarani FC

A partir de agora, o bugre reúne forças para a estreia na Série B do Brasileiro, que será dia 28 de maio

Allan Aal admitiu a frustração com a eliminação do Guarani diante do Mirassol, nas quartas de final do Campeonato Paulista, em derrota nos pênaltis, pelo placar de 4 a 3, no Estádio José Maria de Campos Maia, após empate sem gols no tempo regulamentar. Principal alvo da torcida, o treinador falou sobre o desempenho do Bugre no duelo eliminatório que valia vaga para semifinal, o que seria um feito inédito nos nove últimos anos.
"A gente lamenta demais justamente por isso. Eu acho que, no tempo normal, nós poderíamos ter vencido a partida e tivemos as melhores oportunidades. Foi um jogo muito difícil, como qualquer decisão, mas tivemos a maior parte do jogo controlada e buscando sempre a vitória. Infelizmente, não aconteceu. Nos pênaltis, tivemos a infelicidade de não converter. O adversário teve a competência de converter a maior parte das suas cobranças", afirmou.
"Por se tratar de um jogo decisivo e único, poderíamos ter definido a partida em um tempo normal. Tivemos as melhores oportunidades. Foi um jogo muito difícil, como era de se esperar. Foi uma partida no começo, principalmente truncada, mas poderíamos ter acreditado um pouquinho mais em alguns lances de bola de linha de fundo e um pouquinho mais nas nossas sinalizações, que sempre fizeram a diferença ao nossa favor. Porém, não faltou entrega e não faltou luta, mas faltou um pouquinho mais essa gana de fazer o gol. Isso a gente vai conversar com os atletas e trabalhar, principalmente, para que a gente possa iniciar uma Série B consistente e, principalmente, buscando algo maior", emendou.
O Guarani amargou a eliminação nas cobranças de pênalti depois dos erros do zagueiro Airton e do lateral-direito Pablo, cujos chutes foram defendidos por Alex Muralha.
"No pênalti, a questão é muito emocional. A gente trabalha e treina, mas é um ambiente diferente de treinamento. É uma responsabilidade diferente. Eu tenho certeza que os atletas procuraram fazer o seu melhor na cobrança, mas, infelizmente, também do outro lado, o adversário treina e o goleiro treina para poder defender. Saímos nas cobranças de pênalti, mas, como eu falei, eu acredito que, no tempo normal, as melhores oportunidades estiveram nos nossos pés", pontuou.
"Foi um jogo muito estudado e um jogo muito tático como qualquer decisão e como qualquer partida única. O início do jogo foi um pouco truncado, mas tivemos as melhores oportunidades e as melhores possibilidades de vencer o jogo", disse.
Fizeram falta?
Allan Aal reconheceu prejuízos técnicos ao Guarani com substituições de Júlio César e Rodrigo Andrade na eliminação em Mirassol. Titular absoluto, o atacante deu lugar a Renanzinho aos 28 minutos do segundo tempo após sofrer pancada no tornozelo direito, enquanto o volante foi sacado por problema muscular para entrada de Índio, contestado pela torcida.
"Rodrigo Andrade e Júlio César são jogadores importantes. Eles têm uma característica muito ofensiva. O Júlio não teve nem muito tempo para poder render aquilo que a gente sabe que ele pode render, mas os jogadores que entraram foram muito bem, principalmente o Renan na parte ofensiva. Infelizmente, perdemos depois, também por lesão, eu não gosto de falar de arbitragem, até vocês sabem disso, mas dois jogadores extremos", disse.
"O Júlio e o Matheus (Souza) em jogadas, na minha opinião, desleais. Acabamos perdendo jogadores. O Rodrigo foi mais por uma questão muscular mesmo e de fadiga, mas o Renan é um jogador que mostra que pode nos ajudar", fechou.
O que vem por aí?
O Guarani não vai disputar o Troféu do Interior e desperdiça a chance de classificação direta à Copa do Brasil de 2022. A partir de agora, o bugre reúne forças para estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. A primeira participação na segunda divisão nacional está agendada para 28 de maio, sexta-feira, diante do Vitória, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, a partir das 19h.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular