1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Quadrilha que explodia caixa eletrônico é presa


Três homens foram detidos após perseguição em rodovia; um dos suspeitos conseguiu fugir


23/12/2011 - 19h38 . Atualizada em 23/12/2011 - 19h39
Notícia Já    
Compartilhar

Policiais militares com os três suspeitos de explodirem caixas eletrônicos
(Foto: Rogério Capela/AAN)

Três homens foram presos em flagrante, na manhã desta sexta-feira (23), em Campinas, suspeitos de explodir três caixas eletrônicos em dois locais diferentes em Mogi Mirim.

O trio foi detido após perseguição na Rodovia Adhemar de Barros (SP-340) e o motorista ter perdido a direção e batido o carro, uma EcoSport preta com placas de São Paulo, contra uma árvore.

Um deles sofreu lesões no rosto e quebrou o dedo mindinho da mão direita, foi socorrido, medicado e levado para o 1º Distrito Policial (DP), onde foi feito o flagrante. Não houve reação, segundo a Polícia Militar (PM). No entanto, um quarto comparsa reagiu, trocou tiros e fugiu pelo matagal nas proximidades do CPqD. Ninguém se feriu. O helicóptero Águia e o canil da PM foram acionados para vasculhar a mata, que é fechada.

No carro usado pelo bando foram achados dois cofres. Em uma sacola foram encontrados R$ 38.350,00 em notas de R$ 50,00. Também foram apreendidos três revólveres de calibre 38, duas pistolas — sendo uma .380 e outra 9mm, de uso restrito das Forças Armadas —, uma barra de ferro de dois metros, três celulares, três toucas ninja, dois pares de luva e uma suposta bomba, que foi recolhida e levada para o 1º Distrito Policial, para averiguação do Grupo de Ações Táticos Especiais (Gate).

A ação do bando teve início na madrugada de sexta-feira (23), por volta das 2h. A suspeita é de que o grupo explodiu dois caixas eletrônicos de bandeiras diferentes — um do Banco do Brasil e outro do Itaú — localizados no pátio do estacionamento do Supermercado Lavapés, na Vila Dia, e depois seguiu para um caixa em um posto de combustível localizado às margens da SP-340.

Uma testemunha do posto de combustível teria dito à PM de Mogi Mirim que um dos homens estava armado com um fuzil. Segundo a polícia, a EcoSport não tem queixa de roubo.

Os acusados foram reconhecidos por testemunhas do posto de combustível e identificados como Edson de Oliveira Costa, de 21 anos, Marcelo Gonzaga da Silva, de 29 anos, e Carlos Alberto da Silva, de 24 anos. Todos são de Guarulhos.

No supermercado, o bando arrombou um portão na lateral do imóvel e invadiu o local. Após o roubo, a quadrilha fugiu sentido Campinas. A PM, então, enviou mensagens de rádio para as bases de cidades da região, inclusive para a Polícia Rodoviária, que identificou o carro.