1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Lei pode vetar venda de pistola de água e espuma


A polêmica em torno da lei acontece porque a medida vai além dos já proibidos simulacros de armas de fogo


10/05/2012 - 15h09 . Atualizada em 10/05/2012 - 16h05
Portal RAC    
Compartilhar


Reprodução de arma de brinquedo
(Foto: Cedoc/RAC)

A Câmara de Campinas, começa analisar o projeto de lei 242/12 que prevê a proibição da venda de brinquedos que constituem réplica e simulacros de armas de fogo e armas brancas. A proposta do projeto, é que além das réplicas de armas de fogo e brancas, seja proibido a comercialização de qualquer brinquedo que possua cano e gatilho.

De acordo com vários comerciantes as armas de brinquedo é o tipo de brinquedo mais procurado pelos meninos. Segundo o autor do projeto, devem ser banidas das lojas e das feiras qualquer tipo de “arminhas” de brinquedo, até mesmo aquelas que parecem ser inofensivas, até mesmo as que são para jogar água, espuma. Em sua opinião esse tipo de brinquedo já trazem para as crianças a imagem de uma arma de verdade, o que acaba remetendo ao pensamento de violência no futuro.

Profissionais da área apoiam o projeto e indicam brinquedos mais educativos como livros infantis e jogos de tabuada. Afirmam também que brinquedos educativos além de não incitarem a violência, ajudam a estimular sensações e também a coordenação motora. 

Especialistas afirmam que determinados brinquedos, podem vir a contribuir para um bom ou mau desenvolvimento da personalidade da criança, que em contato com brinquedos desse tipo, venha a crescer um jovem violento.

Projeto de lei 242/12 é de autoria do Vereador Elcio Batista (PSB) e está sendo analisado pela Comissão de Constituição e Legalidade que deverá emitir parecer sobre a resposta. Segundo o autor, a ideia principal é difundir na sociedade e principalmente para as crianças uma cultura de paz na sociedade.