1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Saúde espera normalizar laboratório até quinta


De acordo com a Secretaria de Saúde, a redução nos exames foi necessária para equilibrar as ações do laboratório


02/07/2012 - 22h42 .
Felipe Tonon   DA AGÊNCIA ANHANGUERA  
Compartilhar

A Secretaria de Saúde de Campinas informou  nesta segunda-feira (2/7) que os atendimentos no Laboratório Municipal, que parou de analisar exames de rotina dos centros de saúde, deverão ser retomados em sua totalidade até quinta-feira (5/7).

Em virtude da greve dos servidores municipais e da redução da jornada de trabalho de profissionais que cumprem aviso-prévio, houve acúmulo de trabalho e a capacidade de atendimento de pacientes caiu de 1,8 mil para 400 ao dia.

Segundo a assessoria de imprensa da pasta, o último balanço realizado nesta segunda apontava que os atendimentos se mantinham baixos, mas sem haver desassistência. “Isso só foi possível graças à resposta da rede, que fez uma triagem dos casos e só enviou para o laboratório os de urgência e emergência”, informou.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a redução nos exames foi necessária para equilibrar as ações do laboratório, que estavam com amostras paradas.

Funcionários do laboratório denunciaram a escassez de pessoal e a falta de insumos, como mostrou o Correio na semana passada. “Está faltando reagente. Sempre falta porque tem atraso de pagamento aos fornecedores. Se não tiver reposição do material, em poucos dias a hematologia vai parar. Mas a situação que é mais grave é a falta de pessoal. Com a saída de trabalhadores do Cândido Ferreira, muitos setores vão ficar sem ninguém”, afirmou um funcionário que preferiu não se identificar.

O secretário de Saúde de Campinas, Fernando Brandão, negou a falta de insumos. “Saímos de uma greve de 21 dias, em que praticamente só se colheu exame de urgência e de gestante. Depois disso, houve o acúmulo da demanda de exames e estamos trabalhando para equilibrar os insumos. Mas não está faltando.”