1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Bando rouba R$ 2 milhões de carro-forte após sequestro


Vigilante e mulher foram sequestrados no domingo (5); ele foi obrigado a ir no veículo e entregar malotes


06/08/2012 - 17h04 .
Adagoberto Baptista   Portal RAC  



(Foto: )

Com o sequestro de um vigilante e sua mulher, bandidos roubaram aproximadamente R$ 2 milhões que eram transportados em um carro-forte na manhã desta segunda-feira (6). A ação transcorreu exatamente um mês depois de outro plano semelhante posto em prática em Campinas e Valinhos (6 de julho).

O plano recente começou a se desenhar na noite de domingo (5), quando o vigilante L.F., de 35 anos, e sua mulher, uma recepcionista de 30 anos, foram surpreendidos e rendidos pelos bandidos em Indaiatuba, na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Durante a noite e madrugada, o casal ficou junto, sob a mira de armas. Ao amanhecer, as vítimas foram então separadas.

O vigilante foi obrigado a ir normalmente para o trabalho. A mulher ficou refém. Ele chegou a levar um telefone celular, entregue pelos ladrões. Deveria fazer contato com a quadrilha por este aparelho. Assim, daria dicas do melhor momento da ação dos criminosos. Isto ocorreu quando o carro-forte passava pela Rodovia do Açúcar, no município de Piracicaba. O vigilante, então, abriu a porta do veículo e jogou os malotes e o celular para o bando. Os ladrões pegaram os malotes e fugiram.

A recepcionista foi libertada em Indaiatuba e pediu socorro para a Guarda Municipal. Contou que havia sido sequestrada juntamente com o marido. Quando os GMs fizeram contato com a empresa de valores, descobriram que o vigilante já havia jogado os malotes e ido ao escritório da firma. Um Gol cinza, com placas de Araçoiaba da Serra, foi apreendido.

Faz cerca de um mês, um plano semelhante foi posto em prática. Na ocasião, a mulher e o filho de um vigilante ficaram reféns e ele foi obrigado a ir trabalhar. A intenção era que abrisse a porta do carro-forte. Mas colegas da equipe dele revidaram tiros e o ataque, no acesso da Rodovia Anhanguera ao Anel Viário, em Valinhos, não deu certo. Mesmo assim o vigilante passou momentos de extrema tensão, pois uma bomba falsa foi amarrada em uma de suas pernas.

Bomba presa em corpo de vigilante era falsa