1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Cohab faz maior sorteio de casas da história neste sábado


Estão cadastradas 51.938 famílias na "disputa" por 3.743 apartamentos populares


20/09/2012 - 18h34 .
Bruna Mozer   DA AGÊNCIA ANHANGUERA  

Se considerada a projeção de quatro pessoas por família, o sorteio mexe com a vida de mais de 200 mil pessoas, ou cerca de 20% dos moradores de Campinas
(Foto: Leandro Ferreira/AAN)

A Cohab de Campinas realiza neste sábado, pela internet e com transmissão ao vivo pela TV Câmara, o maior sorteio de unidades habitacionais da sua história. Estão cadastradas 51.938 famílias na 'disputa' por 3.743 apartamentos populares construídos com recursos do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. Se considerada a projeção de quatro pessoas por família, o sorteio mexe com a vida de mais de 200 mil pessoas, ou cerca de 20% dos moradores de Campinas. Todos em busca da realização do sonho da casa própria.

A relação de candidato por unidade sorteada é de 13,8 e supera os índices de aprovação em cursos vestibulares na região, como por exemplo o de Letras ou Enfermagem na Unicamp que tem 12 candidatos por vaga.

O grande número de inscritos obrigou a Cohab a mudar a estratégia do sorteio. No início, a ideia era realizá-lo em um dos estádios da cidade, mas nenhum seria capaz de abrigar todos os interessados no evento. A expectativa é de que mais de uma pessoa por família poderia comparecer. O estádio da Ponte Preta tem capacidade para 30 mil pessoas, contra 27 mil do estádio do Guarani. 'Para isso, teríamos de disponibilizar uma estrutura muito grande, um esquema grande de segurança' , disse o secretário de Habitação, Clelio Leme, que coordena todo o processo.

Apesar do avanço, o número de pessoas que vão continuar à espera de uma casa ainda é grande. A entrega das 3,7 mil unidades vai contemplar apenas 7% do total inscritos. Para os demais, a expectativa da Prefeitura é de que outras unidades sejam aprovadas pelo governo federal, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida ate o final deste mês. Se a reposta for positiva, deverão ser construídas mais 4 mil unidades habitacionais para famílias de baixa de renda a partir do ano que vem.

'Sabemos que falta muito ainda, mas conseguimos um avanço. Somente neste ano, foram entregues 7 mil moradias' , disse o secretário.

Para o presidente da Associação Regional de Habitação (Habicamp) - que representa o setor imobiliário -, Francisco de Oliveira Lima Filho, embora seja positiva a entrega das unidades, os números estão aquém do necessário. 'É preciso ter mais força de vontade do governo. A Cohab está deixando a desejar. Essas famílias dependem de ações do governo para conseguir a casa própria.'

TV e internet

As famílias interessadas poderão acompanhar o sorteio pela internet, pela TV Câmara ou até por um telão que será instalado do lado de fora da Câmara os Vereadores.

Com isso, uma parceria foi firmada com a Câmara e no plenário estarão presentes somente representantes de entidades de classe que foram convidados, como sindicatos, Ministério Público, conselhos etc.

A lista de inscritos no sorteio é composta, em sua maioria, por moradores com renda média mensal de até R$ 1,6 mil. Geralmente, o sorteio é realizado para distribuição de moradia às famílias que vivem em áreas de risco: às margens de córregos e barrancos, por exemplo. No entanto, essas pessoas já foram contempladas em sorteio recente com a entrega de 3,6 mil moradias.

As famílias que fazem parte desse sorteio são aquelas que vivem em submoradias e não têm condições de saírem do aluguel. 'A maior parte tem a renda familiar quase toda comprometida com aluguel', disse o secretário.