1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Campinas e RMC

Quadrilha atira contra helicóptero da PM durante perseguição


Após denúncia, a polícia conseguiu localizar o lugar onde os bandidos tentaram se esconder


26/09/2011 - 16h45 . Atualizada em 27/09/2011 - 07h27
Portal RAC    
Compartilhar

Homens presos por suspeita de assalto
(Foto: Edu Fortes/AAN)

Quatro homens foram presos no bairro São José, em Campinas, suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha de roubo de cargas na região. Os acusados estava em um carro roubado e foram perseguidos desde Indaiatuba, onde tentaram roubar um caminhão na tarde desta segunda-feira (26). Fortemente armados, com fuzil e uma metralhadora, eles alvejaram uma viatura da PM e chegaram a atirar contra o helicóptero Águia, que também ajudava no cerco aos bandidos. Apesar do tiroteio, a PM informou que não houve registro de feridos.

De acordo com o capitão André Luiz Pacheco Pereira, supervisor regional da PM, os bandidos tentaram roubar um caminhão em frente a uma empresa de Indaiatuba, no bairro Oliveira Cardoso, por volta das 15h. Durante a ação, eles foram surpreendidos por um carro da PM. Houve troca de tiros e a viatura foi alvejada. O bando conseguiu fugir por uma estrada de terra que liga Indaiatuba a Itupeva.
Avisados sobre a tentativa de roubo, o Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) repassou as informações para diversas bases da PM e da Polícia Rodoviária.

O carro dos bandidos foi localizado novamente na Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), já em Campinas. Uma viatura da Polícia Rodoviária acompanhou o veículo por alguns quilômetros, mas o perdeu de vista. Neste momento entrou em operação o helicóptero Águia da PM, que visualizou o carro dos bandidos já na Rodovia Santos Dumont (SP-075), próximo ao bairro do Itatinga.

Quando perceberam que estavam sendo perseguidos pelo helicóptero, os bandidos tentaram despistar o Águia e entraram no bairro São José. Neste momento, os bandidos, armados com um fuzil, abriram fogo contra o helicóptero. Por sorte, nenhum disparo acertou a aeronave, que conseguiu seguir no encalço aos ladrões até a Rua Joaquim de Faria, onde os suspeitos abandonaram o carro e fugiram a pé.

De acordo com relato do moradores do bairro, muitos tiros puderam ser ouvidos dentro do bairro. 'Eu ouvi vários disparos, foi muito assustador; até agora não sei nem o que está acontecendo', disse uma moradora, que acompanhava a movimentação policial em frente à sua casa. De acordo com a polícia, o helicóptero também desceu em um terreno do São José e conseguiu deter os quatro bandidos, com ajuda de outras equipes da PM. Ao todo, 70 homens dos três batalhões de polícia de Campinas participaram da operação. O major da PM, Nelson Vicente Coelho, afirmou que apesar dos tiroteios não houve registro de feridos.

Além das prisões, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 12, uma metralhadora 9 mm e um fuzil AR15, esses últimos de uso restrito. O carro utilizado na fuga, um Honda Civic, também foi apreendido. A polícia informou que o veículo havia sido roubado no dia 2 de setembro, no Chapadão, em Campinas. Os suspeitos foram levados para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), e o caso apresentado ao delegado Luis Paulo de Oliveira Silva. Os quatro suspeitos irão responder por diversos crimes, entre eles, formação de quadrilha, tentativa de roubo, disparo de arma de fogo e resistência.

A polícia ainda divulgou a identidade de dois dos acusados. Osvaldo Junio da Silva, de 25 anos, e João Marins Braga, de 36 anos, já tinham passagem pela polícia. A identidade dos outros dois envolvidos não foi divulgada, isso porque havia suspeita de eles terem apresentado identidade falsa.

A perseguição aos bandidos aconteceu por cerca de 70 quilômetros. De Indaiatuba a Itupeva os ladrões percorreram cerca de 20 quilômetros pela estrada de terra que liga as duas cidades. Entre os trechos da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) e Santos Dumont (SP-075), os bandidos fugiram da polícia por mais 50 quilômetros.