1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Nacional

Saiba quais são as principais causas do esporão


Osteopatia, associada ao uso de palmilhas posturais, não só trata como também previne o problema


24/10/2011 - 15h31 . Atualizada em 24/10/2011 - 15h52
Portal RAC    
Compartilhar

Obesidade, desequilíbrios posturais e musculares, encurtamento, diferença do comprimento de membros, alteração no arco plantar (pé cavo ou pé plano) e utilização de calçados inadequados estão entre as principais causas do esporão no calcanhar que acomete pessoas entre 40 e 50 anos, principalmente, mulheres.

Dr. Felipe Yamaguchi, fisioterapeuta e osteopata da Clínica Reacciona de Piracicaba, explica que “o esporão de calcâneo faz parte do quadro de fasceíte plantar e se caracteriza por uma evidência óssea de base larga e espessa com extremidade pontiaguda que se implanta na tuberosidade do calcanhar”.

De acordo com o especialista, o problema surge através das tensões que a musculatura plantar ou dos músculos da panturrilha exercem no osso calcâneo. Para o osteopata Gabriel Boal, “o indivíduo que apresenta esta patologia tem como principal sintoma a dor na planta dos pés, principalmente ao acordar, após atividade física prolongada ou quando permanece na posição bípede por muito tempo”, salienta.

Tem como prevenir?

A osteopatia, uma terapia manual que tem como ênfase a integridade estrutural e funcional do corpo e é utilizada para diagnosticar e tratar uma grande variedade de problemas, juntamente com as palmilhas posturais, contribui tanto no tratamento como na prevenção do problema.
 
“A técnica osteopática ajuda a devolver a mobilidade e a função ao corpo de forma geral e, automaticamente, as tensões que geraram o esporão irão desaparecer junto com a dor. Outra forma de atuação são as palmilhas posturais e proprioceptivas que eliminam as pressões nos locais de dores e melhoram ainda a postura e os desequilíbrios musculares”, diz Dr. Yamaguchi.

Para Dr. Boal, que também é profissional da Clínica Reacciona, “não é uma patologia tão comum como hérnia de disco ou lombalgia, mas acomete boa parte da população”.

Por isso, o objetivo do tratamento osteopático é eliminar a causa do esporão e, consequentemente, tem-se a melhora das dores. Dr. Felipe Yamaguchi afirma que “o tempo médio para colher resultados positivos é de um mês, sempre associando o tratamento com as palmilhas proprioceptivas”.

E acrescenta: “Uma vida com hábitos saudáveis, atividade física, boa alimentação e o corpo funcionando adequadamente, é uma ótima maneira de prevenção para qualquer doença”, conclui.