1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Nacional

Família de Salto morre em acidente na Raposo Tavares


Houve pontos de parada na saída da capital, na passagem por Jundiaí e na chegada a Campinas


06/04/2012 - 18h11 . Atualizada em 06/04/2012 - 18h14
Agência Estado    
Compartilhar

O início do feriadão da Páscoa foi marcado por congestionamentos acidentes e mortes nas estradas de São Paulo. Na rodovia Raposo Tavares (SP-270), quatro pessoas da mesma família morreram em acidente na altura do km 216, em Angatuba, no fim da noite de quinta-feira, dia 5. A família havia saído de Salto, região de Sorocaba, e seguia para passar o feriado no Paraná, quando o carro em que viajava entrou na frente de um caminhão.

Com o impacto, o automóvel foi arrastado por uma distância de quase cem metros e parou em um milharal. O carro ainda pegou fogo. Três pessoas morreram na hora. Uma criança de oito anos foi arremessada para fora do veículo e socorrida com vida, mas morreu no hospital. O motorista do caminhão ficou gravemente ferido. No local, a rodovia tem pista simples e com buracos.

Na rodovia Régis Bittencourt (BR-116), saída da capital para as praias do sul paulista e Curitiba, os motoristas enfrentaram congestionamento desde a madrugada. De manhã, o trânsito congestionado chegou a 18 quilômetros a partir do km 341, em Juquitiba. Nesse local tem início da descida da Serra do Cafezal com pista simples.

Acostamentos foram usados para escoar o tráfego, mas a lentidão permaneceu até o início da tarde. A Polícia Rodoviária Federal registrou também 7 km de lentidão no sentido oposto, na subida da serra, a partir do km 366.

O Sistema Anhanguera-Bandeirantes registrou grande volume de tráfego no sentido interior durante a manhã. Houve pontos de parada na saída da capital, na passagem por Jundiaí e na chegada a Campinas. Na rodovia Castello Branco, o trânsito ficou lento com paradas durante toda a manhã na região de Barueri, entre os quilômetros 20 e 27 na pista expressa e entre os km 23 e 25 na pista marginal. A partir do km 25, o excesso de veículos causava lentidão até o acesso de Sorocaba, no km 79. Dois acidentes sem vítimas contribuíram para dificultar o tráfego.