1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. notícias
  5.  > 
  6. Nacional

Ex-jogador é preso por envolvimento em roubos


Atleta que jogou no São Paulo seria ligado à quadrilha que levou tratores de propriedades na região de Ribeirão Preto


08/08/2012 - 22h09 .
Renê Moreira   Especial para o Portal RAC  

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira o ex-jogador Gléber Adalberto Vieira, mais conhecido por 'Índio', que jogou no São Paulo e encerrou a carreira no Rio Preto.

Por sinal, ele foi localizado em São José do Rio Preto, onde estaria instalada uma quadrilha especializada no furto de maquinários agrícolas, principalmente tratores, e que teria agido na região de Ribeirão Preto.

Gléber atuou no time de futebol do São Paulo como lateral esquerdo na década de 90.

Porém, sem ser aproveitado na equipe principal, acabou negociado por empréstimo junto com os zagueiros Edinho e Ronaldão.

Ao ser preso ele negou qualquer envolvimento com os crimes, dizendo que trabalha como despachante e corretor.

Outras quatro pessoas, sendo duas mulheres e dois homens, foram presas em São José do Rio Preto acusadas de integrar a quadrilha.

O grupo agia na região de Ribeirão Preto e cada componente tinha uma função nos crimes.

A polícia de Rio Preto contou com a participação de policiais civis de Ribeirão Preto durante a ação. Foram meses de investigação e até escutas telefônicas, sendo os acusados suspeitos de pelo menos 12 ataques a fazendas localizadas em cidades como Cravinhos, tendo o prejuízo às vítimas se aproximado de R$ 2 milhões.

Eles foram ouvidos no início da noite e seriam encaminhados para Ribeirão Preto. Nessa região cresceu muito o número de roubos e a polícia tenta agora localizar oito receptadores e recuperar os equipamentos roubados.

A quadrilha teria até escritório e seus componentes seriam divididos de acordo com a função, ou seja, havia os que roubavam, os que procuravam compradores e as mulheres que cuidavam da contabilidade.

Alguns tratores teriam ido parar em estados como Mato Grosso e Tocantins. Com os acusados foram apreendidos celulares, computadores e porções de maconha.