1. Você está aqui:  
  2. Home
  3.  > 
  4. Esportes
  5.  > 
  6. Ultimas

Orcampi é 3ª colocada no Troféu Brasil de Atletismo


Pelo terceiro ano consecutivo, equipe campineira é destaque na competição mais importante do País


02/07/2012 - 21h47 .
Paulo Santana   DA AGÊNCIA ANHANGUERA  
Compartilhar

Pelo terceiro ano consecutivo, a Orcampi/Unimed, de Campinas, terminou o Troféu Brasil Caixa de Atletismo entre as três melhores equipes do Brasil. A BM&F/Bovespa, de São Caetano do Sul, conquistou o 10º título seguido na disputa que terminou domingo (01/07) no Ibirapuera, em São Paulo. O Pinheiros terminou em segundo lugar.

A Orcampi participa há 12 anos do Troféu Brasil e comemora o crescimento. 'Tivemos alguns problemas, mas, de um modo geral, ficamos satisfeitos com a boa campanha e com alguns resultados muito expressivos. Graças ao apoio de várias empresas, conseguimos o apoio que nos garantiu o 3º lugar', conta o coordenador técnico e treinador Evandro De Lázari.

No último dia de provas, a Orcampi subiu ao pódio com Mahau Camargo Suguimati, nos 400m com barreiras, e Eliane Martins, no salto em distância. Jonathan Henrique Silva, que já tem vaga garantida nos Jogos Olímpicos de Londres no salto em distância, foi bronze no salto triplo.

Aline da Silva obteve sua melhor marca da carreira com a quinta colocação no salto com vara. Nos 110m com barreiras, a Orcampi teve dois atletas na final: Eder Antonio Souza, 4º, e Anselmo Gomes, 7º. O revezamento 4x400m masculino foi bronze e contou com Leandro Pitarelli, Delcio Fraga, Mahau Camargo e Rodrigo Bargas. O revezamento 4x400m feminino foi o quarto colocado.

Lazzari destaca a importância do Troféu Brasil. “Temos muito o que comemorar esse resultado, que, mais uma vez, leva o nome de Campinas para a elite do atletismo brasileiro”, avalia o treinador. Para Vanderlei Cordeiro de Lima, padrinho da equipe, o terceiro lugar não foi surpresa. “Batalhamos muito por esse resultado. A preparação para a temporada começou em novembro do ano passado e, de lá pra cá, nossos atletas e treinadores se dedicaram bastante, superaram problemas e acreditaram que seria possível”.